Vereador Bexiga comemora convênio para instalação do Sine em Hulha Negra



A assinatura do documento que garante a implantação do Balcão de Atendimento do Sine no município aconteceu na tarde desta segunda-feira (16) durante um encontro realizado na Secretaria de Assistência Social de Hulha Negra. 
O ato da assinatura do documento foi prestigiado pela vice-prefeita Ester Koester, responsável pela solicitação junto a Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS), órgão vinculado a Secretaria do Trabalho e Ação Social do Rio Grande do Sul.
O encontro contou anda com o secretário de Assistência Social de Hulha Negra, Jefferson Alves (Tom); o diretor técnico da FGTAS, Leonardo Meira Andrade; o coordenador do Sine Bagé, Roberto Messias; e a assistente da SMAS Hulha Negra, Taiane Macke Ebert. 
Para Bexiga, a assinatura do convênio sela um compromisso do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) em ofertar ações que tenham o cunho exclusivo de facilitar a vida dos moradores de Hulha Negra. “A instalação do Sine no município trará inúmeros benefícios para a população, vai facilitar muito a vida de quem precisa dos serviços prestados pelo Balcão de Atendimento”, afirma Bexiga.
O vereador explica que o Balcão de Atendimento será assistido pela agência do Sine Bagé.  No Balcão os usuários poderão realizar diversos procedimentos como, fazer sua carteira de trabalho, solicitar seguro desemprego, obter orientação profissional, qualificação profissional e encaminhamento ao mercado de trabalho.

Vereadores realizam reuniões em Brasília



A Comissão de Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento e Infraestrutura Urbana e Rural da Câmara de Vereadores de Hulha Negra, esteve na cidade de Brasilia, juntamente com os vereadores Dalvir Zorzi e Hugo Teixeira, mais o prefeito Erone Londero, acompanhando as agendas do Fórum de Desenvolvimento Regional, Manejo das Águas e Combate aos Efeitos das Estiagens. Ontem os vereadores tiveram uma reunião com Caio Rocha, secretario de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, na ocasião vereadores questionaram sobre o projeto que está tramitando no ministério para a recuperação e manutenção das estradas do interior, o secretário informou que o ministério irá dar prioridade para os projetos que foram encaminhados através de consórcios,  o secretário Caio também acenou para a possibilidade do ministério aportar um recurso para um estudo sobre a bacia do Rio Jaguarão, este estudo será importante para projetos futuros nos municípios que compõem esta bacia.
A primeira reunião no dia de hoje foi com a Superintendente de Habitação Rural da Caixa Econômica Federal, Noemi Lemes, na pauta estava à questão dos agricultores assentados que não podem acessar os programas de habitação do Minha Casa Minha Vida devido terem acessado, no passado, um recurso irrisório para a área de habitação e hoje constarem no cadastro de mutuário da Caixa Federal. A superintendente informou que a Caixa já é conhecedora da situação e espera por uma decisão do Ministério do Planejamento para mudar esta determinação. Como encaminhamento final, ficou definido que será feito um dossiê sobre a situação em que se encontram as famílias assentadas com relação às moradias, e a participação de um representante do Fórum do Grupo de Trabalho Nacional (GT), que trata do assunto.
Após os vereadores estiveram no INCRA, onde foram recebidos por Roberto Kiel, assessor de assuntos institucionais, para tratar do projeto de recuperação e manutenção de estradas e abertura do sistema de convênios para o cadastramento do projeto da ponte sobre o Rio Jaguarão.
À tarde os vereadores reuniram-se com Pedro Vasconcellos, Secretário da Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura para acertar os detalhes do convênio entre o ministério e o Cideja, que irá possibilitar o desenvolver nos municípios integrantes do consórcio o programa Cultura Viva, que tem por objetivos reconhecer iniciativas e entidades culturais e fortalecer processos sociais e econômicos da cultura, além de ampliar o número de espaços para atividades culturais

“Convênio pode garantir a perfuração de dois poços artesianos em Hulha Negra”, informa Bexiga.


Os vereadores foram recebidos pelo diretor do DDA, Jaime Martini.

A falta de água potável no interior de Hulha Negra é um problema histórico. Com a chegada dos meses mais quentes a situação tende a piorar. Preocupados em solucionar esses impasses o vereador Bexiga e os vereadores da Comissão de Agricultura da Câmara de Vereadores, se reuniram no início desta semana, na capital gaúcha, com o diretor do Departamento Infraestrutura Rural, Irrigação e Usos Múltiplos da Água (DINFRA), Vilmar Galvão, para trata assuntos de interesses do município.
Bexiga disse que durante o encontro Galvão informou que existe uma máquina utilizada na perfuração de poços artesianos que, atualmente, está sendo utilizada em Canguçu. O diretor afirmou que existe a possibilidade desta perfuratriz ser destinada para Hulha Negra através de convênio entre a prefeitura e o departamento. Inicialmente, deve ser feito a perfuração de dois poços.
A abertura destes dois poços artesianos no interior do município é imprescindível para a conclusão do projeto técnico de rede de água do Programa Água para Todos, que irá beneficiar todas as comunidades rurais de Hulha Negra.

Menos burocracia
Em audiência no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), a comissão se reuniu com o chefe da Divisão de Desenvolvimento Agrário, Stanislau Lopes. Na ocasião foi tratado assuntos referentes à emissão, através do Instituto, de um documento que comprove a titularidade da posse da terra para os agricultores assentados que desejam acessar o Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR). “Através deste documento será possível desburocratizar o envio dos projetos de habitação junto a Caixa Econômica Federal. Será uma importante conquista para os agricultores”, afirma Bexiga.

Redução de contrapartida
Já na Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural, os vereadores se reuniram com o diretor do Departamento de Desenvolvimento Agrário, Jaime Martini. Na pauta da reunião foi discutido a questão das contrapartidas que o município deveria colocar em projetos de infraestrutura que foram conveniados com o estado. O valor do investimento do município que seria de 25% foi reduzido para apenas 6%. “Essa redução representam muito para um município como o nosso, cuja à arrecadação é baixa”, analisa Bexiga.

Comissão de vereadores buscam melhorias para a produção leiteira



Na tarde desta quarta-feira (18), a Comissão de Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento e Infraestrutura Rural e Urbana da Câmara de Vereadores, o secretario de desenvolvimento rural e meio ambiente de Hulha Negra e representantes de cooperativas dos pequenos produtores rurais do município, estiveram reunidos com o superintendente da Cosulati, Raul Amaral e com o coordenador da Câmara Setorial do Leite, da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, João Milton Cunha, na cidade de Pelotas.
Durante a reunião foram tratados assuntos como a instalação de um entreposto de leite no município, o que segundo o superintendente não há viabilidade econômica para a cooperativa assumir isoladamente um projeto que requer um grande aporte de recursos, porém havendo uma parceria entre o município e o estado, a Cosulati garante sua parte no empreendimento. Foi debatido também a possibilidade da Cosulati  fomentar as culturas de sorgo e milho na região, sendo que a produção seria toda adquirida pela sua fábrica de ração.
Já o coordenador João Milton Cunha apresentou as ações governamentais de estruturação da cadeia do leite gaúcho , que visam sua organização e desenvolvimento, e que estão na fase final de elaboração na Câmara Setorial. São elas: - Fundo Setorial do Leite- Fundoleite; - Instituto Gaúcho do Leite- IGL; - Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Leite do RS - Mais Leite, e o Projeto Mais Leite de Qualidade, de incentivo ao uso de resfriadores de expansão direta e de ordenhadeiras.

Bexiga defende o uso coerente da tribuna da Câmara



Na última sessão o vereador Bexiga teceu críticas ao comportamento de alguns vereadores em relação aos pronunciamentos efetuados na tribuna da Casa. Bexiga enfatizou que a tribuna é um local de debates para que, através dos confrontos de idéias surjam soluções para as demandas da população. “Tem que haver este confronto senão a idéia expressada passa ser absoluta”, analisa Bexiga. Porém, o vereador fez ressalvas às atitudes de alguns colegas que expressaram críticas infundamentadas em relação à Secretaria de Saúde e a Administração Municipal atual. “Respeito opiniões, mas que tenham coerência e sejam verdadeiras e baseadas em dados e documentos”, disse Bexiga. Confira o áudio da sessão na íntegra. 


video